6 dicas de como lidar e "driblar" vampiros emocionais no trabalho | Arita - Treinamento de Inteligência emocional

6 dicas de como lidar e “driblar” vampiros emocionais no trabalho

6 dicas de como lidar e “driblar” vampiros emocionais no trabalho

No dia a dia profissional, existem pessoas que apresentam comportamentos e atitudes que parecem sugar a nossa energia positiva

O ambiente corporativo, de uma maneira geral, não é um ambiente fácil. São muitas pessoas com perfis diferentes convivendo no mesmo espaço, existe a pressão por resultados, cobrança de prazos e vários outros elementos que podem influenciar nosso comportamento e até mesmo a saúde emocional. Aqui mesmo no blog, inclusive, você leu um conteúdo sobre o tema, de como a liderança pode influenciar no comportamento organizacional. Hoje, vamos abordar outro assunto que está em alta e que faz parte deste universo, os famosos e temidos vampiros emocionais no trabalho.

Quem são os vampiros emocionais?

São pessoas, colegas de trabalho, que exercem uma influência negativa e que parecem consumir toda a sua energia, disposição e felicidade no ambiente profissional. Características principais dos vampiros emocionais:

  • São pessoas narcisistas e falsas.
  • Gostam de ambientes tóxicos.
  • Sentem prazer / satisfação em diminuir e criticar os colegas de trabalho.
  • Baixa capacidade de comunicação.
  • Propagam mentiras e boatos.
  • Colocam-se no papel de vítimas com frequência.

Conheça 6 dicas para lidar com os vampiros emocionais no dia a dia?

1 – Acredite no seu potencial: lembre-se que você ocupa uma posição profissional graças ao seu talento. No trabalho, o que você produz e a forma como produz é o que realmente importante no final das contas, principalmente na visão de gestores e diretores. Os vampiros emocionais que estão ao seu lado, normalmente, não têm o poder de decisão sobre a sua rotina de trabalho, eventual promoção ou mesmo desligamento da empresa. Tenha foco!

2 – Tenho o diálogo: sabemos que os vampiros emocionais não gostam de conversar e que preferem evitar o confronto. Porém, cabe a você tentar uma solução para o problema. Busque o diálogo de uma maneira informal, como durante um happy-hour ou mesmo durante a pausa para o café no final da tarde. Uma conversa honesta, transparente e honesta pode derrubar barreiras e mudar o comportamento da pessoa.

3 – Concentre-se no trabalho: se conversar com a pessoa não adiantar, mantenha o foco no trabalho. Todos possuem tarefas e prazos e o trabalho existe justamente para isso. Sim, sabemos que é fundamental cultivar um ambiente saudável de amizade no trabalho, mas quando isso não é possível, mantenha 100% do foco em suas atividades.

4- Afaste-se: quando não há diálogo, o melhor é se afastar dos vampiros emocionais no trabalho. Evite almoçar no mesmo ambiente ou horário, por exemplo. Não participe de eventos sociais com quem não te faz bem. Não se envolva em discussões, mesmo que sejam relacionadas ao trabalho.

5 – Você tem energia para superar todos os obstáculos: cuide de si mesmo, da sua própria saúde emocional.  Respire fundo, tente ignorar críticas e boatos e coloque-se acima das atitudes e comportamentos nocivos dos vampiros emocionais. Somente com força interior é possível criar um escudo emocional que irá te proteger no dia a dia do trabalho.

6 – Procure ajuda profissional: você não pode permitir que esta situação atrapalhe sua vida dentro e muito menos fora da empresa. Uma solução é contar com a ajuda de profissionais que lidam com casos deste tipo há muitos anos. Já ouviu falar em inteligência emocional?

A Arita Treinamentos está ao seu lado!

Especializada em inteligência emocional, a Arita oferece treinamentos especializados que ajudam a derrubar as barreiras emocionais que estão impedindo a sua felicidade. Não perca mais tempo e nem a sua energia com os males causados pelos vampiros emocionais do trabalho. Fale hoje mesmo com os nossos especialistas e dê os primeiros passos rumo a uma vida mais alegre e leve.

Crédito: fizkes / Tipo de licença: Royalty-free / Coleção: iStock / Getty Images Plus

ARTIGOS RELACIONADOS