Comportamento passivo no trabalho: como mudar essa atitude e alcançar novos níveis na carreira? | Arita - Treinamento de Inteligência emocional

Comportamento passivo no trabalho: como mudar essa atitude e alcançar novos níveis na carreira?

Comportamento passivo no trabalho: como mudar essa atitude e alcançar novos níveis na carreira?

Comportamento passivo no trabalho: como mudar essa atitude e alcançar novos níveis na carreira?

Todas as pessoas são diferentes e se relacionam de maneiras diferentes. Nossa sociedade foi construída desta forma e assim mantemos nossa vida pessoal e profissional. Uns são mais extrovertidos, outros mais retraídos, não é mesmo? Porém, quando pensamos no mundo corporativo e notamos o comportamento passivo no trabalho de algumas pessoas, algo deve ser feito.

Mesmo se a pessoa for mais quieta, tiver uma personalidade mais tímida, ela não pode em hipótese alguma se calar ou não se posicionar frente a situações que exigem sua opinião ou um tipo de postura. A passividade no mundo corporativo é prejudicial e pode impactar negativamente no desenvolvimento profissional de homens e mulheres.

Neste cenário, é fundamental saber que o comportamento passivo pode ser reflexo, e é na maioria dos casos, de quadros de baixa autoestima e falta de confiança. A pessoa não tem a coragem e a determinação de expor suas ideias, de defender aquilo que acredita.

São pessoas que não se sentem prontas para crescer profissionalmente dentro de uma empresa, pois acreditam que não têm a competência necessária, as habilidades exigidas. Com isso, passam a se comportar passivamente no trabalho, não querem se envolver com projetos e demandas que possam colocá-las em foco, no centro das atenções.

Com o passar do tempo, o comportamento passivo acaba se tornando o maior entrave para o desenvolvimento profissional, porém é algo que pode ser corrigido. Não se trata de um quadro definitivo, sem qualquer chance de melhora. Com dedicação e a ajuda correta, é possível mudar o cenário.

Como mudar o comportamento passivo para crescer na carreira?

O primeiro passo para mudar o comportamento passivo é reconhecer que há um problema e se este é voluntário ou involuntário. Neste último caso, quando a pessoa não percebe que tem um problema, a ajuda profissional de empresas e profissionais especializados em treinamentos comportamentais, faz toda a diferença. Isso acontece porque são utilizadas ferramentas e atividades emocionais que trabalham a autoestima da pessoa.

Através de programas individualizados ou em grupo, é possível trabalhar os medos e receios que geram o comportamento passivo. Um ponto positivo é que são estabelecidas metas realistas e personalizadas ao universo da pessoa, ou seja, objetivos que podem ser alcançados e começam a ser visualizados, idealizados e não mais temidos e afastados.

São analisadas profundamente as causas que levaram ao atual quadro de passividade e suas relações com a realidade profissional e pessoal do indivíduo. O comportamento passivo é provocado pelo ambiente na empresa? Pelas pessoas ao redor? Pela pressão do cargo ocupado? Ou as causas são pessoais e estão além das fronteiras corporativas? Responder tais perguntas ajuda no esclarecimento de dúvidas e na orientação daquilo que deve ser feito.

Inspiração para mudar o comportamento passivo

Uma boa fonte de inspiração para este turning point é a observação das pessoas mais admiradas do mundo dos negócios. Dentro do mundo corporativo, seja em âmbito nacional ou internacional, a autoconfiança é uma característica constante em líderes, em praticamente todos os nichos de mercado. Para mergulhar neste mundo, é indicada a leitura de biografias de empresários e líderes globais, assim como acompanhar filmes, documentários e séries sobre o mesmo tempo.

É preciso racionalizar que um profissional confiante, com autoestima elevada, está pronto para o sucesso, para uma promoção dentro da empresa, para começar um novo negócio ou mesmo para mudar de carreira! A confiança movimenta, ela provoca o comportamento, ela gera inquietação e praticamente empurra a pessoa para aquele desafio. Totalmente o oposto de alguém com comportamento passivo, não é mesmo?

Outra boa notícia para você que está lendo o post de hoje: a Arita Treinamentos possui o know-how necessário para trabalhar o quadro do comportamento passivo no trabalho. São anos de experiência na área e equipes formadas por profissionais especializados no assunto. Que tal conferir em detalhes?

Entre em contato hoje mesmo, clicando aqui.

Lizandra Arita

Graduada em Psicologia pela Universidade Bandeirante de São Paulo e em Engenharia pela FEI, Lizandra Arita é também psicóloga Institucional e Clínica, atuando desde 1998 (22 anos) em treinamentos de autodesenvolvimento. Especialista em PNL (Programação Neuro Linguística), Hipnose e Autohipnose, Rebirthing, Psicodinâmicas, Gerenciamento de Emoções e Conflitos, Lizandra é especialista em casos de depressão, ansiedade, processos emocionais ou comportamentais, problemas de relacionamento, fobias, pânico e transtornos obsessivos compulsivos.

Entre suas especializações, Lizandra tem formação em cursos de aperfeiçoamento de Master Practitioner pela SBPNL, Disney’s Approach to Quality Service (Disney Institute), Os Segredos da Mente Milionária (T. Harv Eker), Unleash the Power Within (Anthony Robbins), Hipnose & Auto-Hipnose (Instituto AmanheSer), Formação Profissional em Renascimento (Instituto Renascimento), Rebirthing (Instituto Sinergia),Grupo Dirigido de Psicodinâmica em Negócios (Cogni MGR), The Healing Potential of Non-Ordinary States of Consciousness (Stanislav Grof), Movie Yoga – Turning Your Life into an Epic Adventure (Tav Sparks), The Adventure of Self-Discovery/A Holotropic Breathwork Experience (Stanislav Grof e Tav Sparks), Gerenciamento de Emoções e Conflitos (Cogni MGR) e Psicologia Pré e Peri Natal (ACT Institute).

ARTIGOS RELACIONADOS

Fale por Whatsapp